segunda-feira, 16/04/2018

Projeto Horta Educativa reúne profissionais em Campinas

A primeira qualificação de 2018 para formar novos educadores que desenvolverão ações do Projeto Horta Educativa foi realizada nesta terça-feira (10), na sede da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), em Campinas.

O projeto é fruto de uma parceria entre o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp), que faz a gestão das atividades, e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, que as executa, por meio da Cati e da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro).

As iniciativas contam com o apoio dos Fundos Sociais municipais, que exercem a coordenação das ações nos municípios. “Sem a parceria com a Secretaria de Agricultura seria impossível realizar o projeto, pois a pasta desenvolve toda a parte técnica das capacitações e faz os estudos de viabilidade dos locais onde serão instaladas as hortas e seu acompanhamento técnico”, explica Telma Tânia de Carvalho, coordenadora do Projeto no Fussesp.

O evento reuniu 210 pessoas das áreas de educação, saúde, agricultura e meio ambiente, de 29 municípios, de várias regiões do Estado. A ação teve como objetivo capacitar o público, para que haja multiplicação de conhecimento, entre outros temas, sobre alimentação saudável, práticas agroecológicas e produção sustentável, por meio da instalação de hortas.

Público

Segundo Milene Massaro, diretora do Centro de Segurança Alimentar da Codeagro, que ministrou palestra sobre alimentação saudável, o número de participantes desta edição surpreendeu os organizadores. “Recebemos um número grande de pessoas em um grupo bem heterogêneo. Isso nos mostra que estamos no caminho certo e que alimentação saudável e implementação de hortas são temas transversais. Por meio desse público, poderemos contemplar crianças, em uma faixa adequada para formar bons hábitos alimentares, e suas famílias”, avalia.

À frente de um grupo de 13 pessoas ligadas às secretarias municipais de Educação, Ciências e Tecnologia; Agricultura; Meio Ambiente; e Saúde, a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Hortolândia, Leila Dobelin, afirmou que a capacitação será essencial para a implementação do projeto no município. “Na área de Educação, iniciaremos o Horta Educativa em duas escolas, uma localizada em uma região carente e outra na região central da cidade. A partir dessas hortas, disseminaremos os conceitos aprendidos aqui, com o objetivo de incentivar as crianças e suas famílias a terem uma alimentação mais saudável e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida”, revela.

Para Valdir Alves Ventura, da área de manutenção escolar do município de Santo Expedito, localizado na região de Presidente Prudente, e que participou da capacitação, o conhecimento transmitido superou as expectativas. “Eu sou da área rural e estou acostumado a trabalhar com horta. Mas quando a gente participa de eventos como esse, vê o tanto que temos para aprender. Agora, estou me sentindo preparado e motivado para cuidar da horta que será instalada na Escola Municipal José Gilmar Mazini e falar sobre o que eu aprendi aqui para as crianças e suas famílias”, diz.

Horta Educativa

Segundo Telma Tânia de Carvalho, o projeto Horta Educativa, que entra no sétimo ano de execução, é avaliado de forma positiva nos municípios onde tem sido desenvolvido. “As avaliações anuais mostram que 95% das escolas envolvidas observaram mudanças na alimentação das crianças e que elas estão influenciando suas famílias para adotarem hábitos alimentares mais saudáveis”, destaca.

A participação na iniciativa pode ser feita de duas formas: no caso de escolas estaduais, é feita pela assinatura de um termo de cooperação com o Fussesp; em relação às escolas municipais, é por meio de convênio assinado entre os municípios e o Fundo Social.

O projeto foi elaborado para atender os alunos matriculados em instituições públicas até o 4.º ano do Ensino Fundamental. Para o desenvolvimento das atividades, é fornecido um conjunto de quatro apostilas: caderno de atividades da criança, caderno do educador, caderno do cuidador da horta e caderno da família.

As escolas participantes recebem um kit de ferramentas, doado pelo Fussesp, que contém carrinho de mão, enxada, pá, regador, mangueira, bandejas para mudas e envelopes de sementes. O Fundo Social contabiliza números expressivos até o fim de 2017:

– 348.298 alunos da rede pública beneficiados

– até o 4.º ano do ensino fundamental

– 541 municípios envolvidos

– 3.779 educadores capacitados

– 1.413 escolas com hortas educativas

Compartilhe

Últimas Notícias

Fundo Social de São Paulo divulga resultado de Chamamento Público para gestão da Praça da Cidadania de Hortolândia

Edital prevê a contratação de OSC’ para administração das Escolas de Qualificação Profissional do FUSSP   Prédio das Escolas de Qualificação do Fussp na Praça da Cidadania de Hortolândia   O Fundo Social de São Paulo, divulgou nesta quarta-feira, 07 de fevereiro, o resultado final do Chamamento Público para escolha da OSC’ que vai administrar

Governo de SP atende dez cidades com mais de 6 mil itens em ajuda humanitária após chuvas de janeiro

Materiais de primeira necessidade foram enviados para auxiliar as famílias afetadas em municípios do interior, Baixada Santista e Litoral Norte   Defesa Civil faz entrega de doações a municípios atingidos pelas chuvas   O Governo de São Paulo, por meio da Defesa Civil e do Fundo Social, destinou para dez cidades paulistas 6.030 itens de

Fundo Social de São Paulo lança Chamamento Público para gestão das Praças da Cidadania de Mauá e Diadema

Edital prevê a contratação de organização da sociedade civil para administração das Escolas de Qualificação Profissional do FUSSP     O Fundo Social de São Paulo lança um novo chamamento público, desta vez, para selecionar as Organizações da Sociedade Civil que vão administrar as Escolas de Qualificação Profissional da Praça da Cidadania de Mauá e

SEDE DO FUNDO SOCIAL DE SÃO PAULO - PALÁCIO
DOS BANDEIRANTES

Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - São Paulo - SP - 05650-905

MAIS INFORMAÇÕES - Telefone: 11 2193-6979

DEPÓSITO DO FUNDO SOCIAL - JAGUARÉ

Av. Marechal Mario Guedes, 301 - Jaguaré

MAIS INFORMAÇÕES - Telefone: 11 3238-3944 ou 11 3238-3945